A IGREJA BÍBLICA X A IGREJA INSTITUCIONAL


Os lugares apelidados de ‘igrejas’ são fundados e criados por homens, e não jamais serão obra de Deus, são sinagogas de satanás, por que vivem de doutrinas humanas, sofisma, crendices, imposições de lideres religiosos [pastores, bispos, missionários, padres, apóstolos] que inventam coisas que enganam as pessoas, com uma santidade fingida, que não está na Palavra de Deus.

A Igreja de Cristo foi edificada pelo Filho de Deus há quase 2000 anos, entretanto, os lugares apelidados de ‘igrejas’ (igreja instituição) onde pessoas se enganam e que foram criadas e fundadas por homens não possuem a idoneidade que a Palavra de Deus requer, afinal, são obras humanas:

Luterana - Martinho Lutero - 1517 – Alemanha
Episcopal - Henrique VIll - 1534 – Inglaterra
Presbiteriana - John Knox - 1560 – Escócia
Congregacional - Robert Browne - 1580 – Inglaterra
Batista - John Smyth - 1609 – Holanda
Rosa-Cruz - Johannes V. Andreae - 1610 – Alemanha
Metodista - John Wesley - 1739 – Inglaterra
Mórmon - Joseph Smith - 1831 - Estados Unidos
Adventista - Ellen White - 1831 - Estados Unidos
Espiritismo - Irmãs Fox - 1847 - Estados Unidos
Exército da Salvação - William Booth - 1865 - Estados Unidos
Testemunha de Jeová - Charles T. Russel - 1874 - Estados Unidos
Teosofia - Helena Blavatsky - 1875 - Estados Unidos
Assembléia de Deus - Vários Pastores - 1901 - Estados Unidos
Congregação Cristão do Brasil - Luiz Francesco - 1909 – Brasil
Messiânica - Meishu-Sama - 1926 – Japão
Igreja Evangelho Quadrangular - Aimée S MacPherson - 1927 - USA
Igreja Brasileira - Carlos D. Costa - 1945 - Brasil
Cruzada Brasil para Cristo - Manoel de Mello - 1955 - Brasil
Nova Vida - Robert Mc’alister - 1961 – Brasil
Deus é Amor - David Miranda - 1962 – Brasil
Universal do Reino de Deus - Edir Macedo Bezerra - 1975 – Brasil
Internacional da Graça – RR Soares - 1980 - Brasil
Mundial – Valdemiro Santiago - 1998 - Brasil

As igrejas que são mencionadas NOS EVANGELHOS, referem-se as localidades, qual seja, Éfeso, Gálatas, Apocalipse, enfim, nas localidades (cidades, bairros) encontramos diversos locais de reuniões de pessoas; estes locais são casas, garagens, galpões, praças, ruas... e jamais podem ter o nome de “igreja tal”, por que assim inferem contra a Palavra de Deus, e norteiam o amor de Cristo por Seus seguidores que se sujeitam ao evangelho por amor pelas almas;

 Existe somente uma Igreja, a de Deus na pessoa de Seu Filho Amado que A edificou [“Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;”, Mateus 16.18], a verdadeira, orgânica, viva e real Igreja de Cristo é a “universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus” [Hebreus 12].


QUANDO TODA A FARSA DA IGREJA INSTITUCIONAL COMEÇOU?

A 1ª grande onda de divisão FOI A CRIAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO EMPRESARIAL, CORPORATIVA E TEMPLOCENTRISTA PELO Império Romano! A partir desse ponto, a fé de oprimidos, tornou-se religião de opressores, criando-se um sistema institucionalizado com os mesmos moldes que o fundador da fé, Jesus, tanto denunciava, com os mesmos moldes, daqueles que o assassinaram, uma reformando a outra, até chegar no protestantismo evangélico.

O Próprio Apostolo Paulo, profetizou que logo após sua morte no séc I, os cristãos se desviariam da Fé, e passaram a viver conceitos pobres e doutrinas de homens, falando  “coisas deturpadas, para atrair a si os discípulos”. (Atos 20:29, 30) O resultado foi que muitos cristãos ‘se desviaram da fé’. Foram “desviados para histórias falsas”. — (1 Tim4:1-3; 2 Tim 4:3, 4). Jesus predisse que o seu povo seria massacrado por esses apostatas da Fé, que dominaram a força o reino dos céus, derramando muito sangue (Mateus 24:3-35)

No Sec I os apóstatas, criaram vários concílios de tempos em tempos, foram reformulando a doutrina de Jesus, foram além do que os apóstolos e Jesus ensinaram, não cansavam de inventar preceitos novos (pois, para eles, Jesus é imperfeito e esqueceu de ensinar muita coisa quando veio na terra rsrs) criando assim tantas divisões (Jd 1:17-19)! A reforma Protestante é a continuidade, foi fundada por Padres Católicos, é apenas uma divisão do catolicismo, jamais prepuseram zerar o catolicismo, mas tão somente reformar um sistema institucional falido!



Apesar da Reforma ter se levantado contra esta corrupção, os protestantes e evangélicos acabaram caindo nos mesmíssimos erros, ao criarem denominações organizadas, sistemas interligados de hierarquia e processos de manutenção do sistema, de modo que, por conveniência, esta herança não morreu no Catolicismo, mas foi propagada através de Lutero e Calvino, que nunca tiveram a intenção de Zerar o Catolicismo e seus dogmas, nem de destruir todos os seus pilares, mas apenas, reformar! Por isso, os evangélicos vivem sob herança Romana e não apostólica!

Agora, imagine o apóstolo Paulo se estivesse vivo hoje, que tipo de carta ele escreveria aos cristãos do nosso país."  Nem escreveria, pois essas igrejas tiveram seus fundadores (Clemente, Sinodo, Lutero, Calvino, Miller, Russel, etc) que para começar não tiveram autorização de Paulo para existir, nem dos sucessores de Paulo, nem de qualquer que tiveram algum vínculo com ele.

Os discipulos se reuniam em casa, templo é dinheiro, instituição causa divisões o que é proibido pelo evangelho.


20 mil denominações religiosas só evangélicas!! Que não se entendem! Que são contraditórias! Que se divergem! A verdade está dividida? Que espírito confuso é esse que revela algo diferente para cada líder religioso? A verdade é uma só, não é duas nem três! A divisão do SISTEMA RELIGIOS só nos mostra a grande incoerência doutrinária que possuem, como não enxergam o óbvio? Um reino divido pode subsistir? POR ISSO É FUNDAMENTAL MANTER A AUTORIDADE APOSTÓLICA E NÃO FUNDAR IGREJAS INSTITUCIONAIS.



7 comentários:

Postar um comentário