Jesus e o Antigo Testamento

Por Dinho
Desde os primórdios o criador, fez varias alianças com o homem, dentre as principais estão as alianças com Adão, Noé, Abraão, Moisés e a ultima aliança, com Jesus, um pacto feito para nós. Antes do sacrifício de Jesus, estava em vigor a aliança com Moisés, a velha aliança ou antigo testamento, este foi feito exclusivamente para o povo de Israel, descendestes de Abraão, o povo liberto da escravidão do Egito, (Dt 4:44), (Os. 11:1), (Dt. 23:3-5), (Is 43:3),(1 Cr 29:18), (1 Cr 17:24), (Gn 17:19) todo aquele que não fosse Israelita era chamado Gentio, e não faziam parte da aliança com Deus, (Efésios 2:11-12) (nós Brasileiros por exemplo nunca fizemos parte desta aliança visto que nunca fomos de Israel, na época seríamos Gentis, que eram considerados prostitutas imundas aos olhos daquela aliança), e o mediador do Velho Testamento foi Moisés (Nm 31:31),(Gl. 3:19). Já o Novo Testamento ou aliança com Jesus, foi feita para toda a humanidade, significando assim o fim da lei de Moisés (2 Co 3:14) (Rm 10:4), (Rm 8:2-4), (Gl 2:16-19), e o mediador é Jesus, não havendo mais a necessidade de um líder, sacerdote ou Pastor que faça a intercessão entre Deus e homem.

Paulo o apóstolo abandonou o sistema religioso Judeu do antigo testamento (Gl 3:13), (Fp 3:5-8), para abraçar a nova aliança e seguir os ensinamentos de Cristo, que reforçando, foi o último pacto que o Criador fez com a humanidade. Em termos de conduta para a salvação o Novo Testamento invalida o velho, assim sendo, hoje somos filhos de Deus, e não mais “Servos de Deus” como no velho testamento. (Gl 4:6-7). Paulo nos alerta para não buscarmos recursos no Velho Testamento para obtermos a vida eterna, nem imitarmos os Judeu, pois esta foi a palavra de Deus para outro povo e não devemos retornar a ela. Quando você retorna a velha aliança, é o mesmo que negar o sacrifício de Cristo, estes são chamados Anticristo. Portanto a aliança de Moisés não é para nós, nunca foi, esta aliança  foi abolida com o sacrifício do filho de Deus (Hb. 8:6, 9:15; 12:24), que foi provado ser Jesus (Zc 9:9) (Is 53) (Sl. 89:34-37), (Sl. 2:7-9), desde então eliminou se a necessidade de sacrifícios, holocaustos, manifestações físicas, sacerdócio levítico, intercessores entre o Criador e o homem, cultos judaicos etc (Hb 4: 14-16), (Hb 5:1), (Hb. 7:12). O único intercessor, pastor e sacerdote passou a ser Jesus Cristo e nenhum outro homem (1 Tim 2, 5 e 6),( Hb. 8:1-2).

Quando Jesus viveu sobre a terra todos estavam sobre os mantos da lei de Moisés, era comum que ele instruísse sobre os preceitos da lei aos Escribas e Fariseus, estes eram Judeus e deveriam cumprir a lei desta aliança, ate que o sacrifício de Jesus fosse consumado (João 19:30) Jesus  também fazia leituras do Velho Testamento, afim de  provar através das escrituras, que ele era o Filho de Deus, o Messias, que como Deus prometeu, traria fim a Lei de Moisés cumprindo-a com seu sacrifício e trazendo uma nova aliança, que incluiria os Gentios (Atos 26:23). Nela o amor a Deus, está vinculado ao amor ao próximo, logo, amando ao próximo, declaro que amo a Deus (I João 4:20-21),( Rm 13:8). Jesus quem nos conduzirá ao Pai e não Davi, sua igreja ou seu Líder, devemos ouvir o que Jesus disse aos Gentios, andar como ele andou, não é andar como seu Líder religioso, Jesus é o caminho, é o exemplo perfeito para conduta humana, e suas palavras estão no Novo Testamento, ninguém vai ao Pai, senão por ele (João 14:6). Pergunta: Acaso foi Abraão, Moises, Davi ou seu líder religioso que fez um imenso sacrifício, morreu e depois ressuscitou por ti? Porque as  pessoas tem esses homens como exemplo e não a Jesus?

6 comentários:

Postar um comentário