Saiba porque a Religião Cristã é o maior estelionato espiritual que ja foi criado!



Para a religião institucional, o que será apresentado abaixo não corresponde a verdade teórica, mas é assim que é sentido, vivido e praticado no dia a dia dos seus fieis.

A religião cristã é um estelionato espiritual, pois, chama para si, como se fora Deus, aquilo que é de Deus e somente passível de realização Nele.

1ª. FREQUENTAR A IGREJA É SERVIR A DEUS
Os cristãos, foram enganados e deixaram-se enganar, pois, desde que se determinou que "fora da igreja não há salvação", Assim, para a religião, "permanecer em Jesus", [João 15], é permanecer firme na "igreja", freqüentando, participando e se submetendo a tudo.

2 ª. DAR FRUTOS É CUMPRIR O CRONOGRAMA DA IGREJA
"Dar fruto"[João 15][Gálatas 5], segundo a religião e suas emoções condicionadas por anos de engano religioso, é evangelismo como programa, é acampamento como devoção, é célula de crescimento, é cantar no grupo de louvor, é ir à reunião de oração, e, sobretudo, é dar o dízimo em dia.


3 ª. AMAR OS CRENTES ODIAR OS “DESVIADOS”
E o mandamento de amar uns aos outros é algo que a religião entendem como amar os que são iguais a eles enquanto os tais não ficarem diferentes. Nesse dia eles viram desviados.

4ª. OBSERVAR ALGUMAS LEIS DO VELHO TESTAMENTO
Usam o velho testamento para dar respaldo a diversas práticas como o Dízimo, templos, altares, etc fazendo dos cristãos imitadores de JUDEUS. Jesus deixou bem claro, seu propósito não era contra a lei, pois ele não veio para destruir a lei mas sim para cumprir. (Mt 5:17-18). De fato, Ele era o cumprimento da lei e dos profetas, (Lc 16:16). e ainda acrescentou dizendo, que até o céu e a terra passarem, nem um i ou um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra! (Lc 16:16), portanto toda a lei e os profetas haveriam de desempenhar suas funções propostas, até o seu cumprimento. Porque o fim da Lei é cristo. (Rm 10:4). Após a consumação do sacrifício de Jesus, este passou a ser mediador de um Novo Testamento, (Hb 9:15 ) Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador (Hb 9:16 -17), passou também a ser o novo Sumo Sacerdote da Nova Aliança, que faz também mudança de lei (Hb 7:12), se revoga a anterior ordenança (Hb 7:18-19) abolindo conceitos primitivos e arcaicos como sacerdotes tomado dentre os homens (Hb 5:1), Cultos em Santuários Terrestres feito por mãos de homens (Hb 8:13; Hb 9:1) dízimos (Hb 7:5), estatutos e preceitos da Velha Aliança, porque a segunda aliança torna antiquada a primeira, (Hb 7:18) ou seja, o velho Concerto foi abolido - (II Cor 3:14). De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico pois sob este o povo recebeu a Lei que necessidade havia ainda de que outro sacerdote se levantasse? Pois, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. (Hb 7:11-12). Portanto, os Cristãos estão sob a Lei da fé (Rm 3.27), Lei de Cristo (Gl 6:2), escrita, não em tábuas de pedra, mas em nossos corações (2 Co 3.3).

5ª. PASTOR, DIÁCONOS, BISPO E O DIZIMO
O sacerdote do Templo Judeu mudou de nome, está disfarçado com o nome “Pastor” que toma dízimos, sim porque somente os sacerdotes de Israel, poderiam toma-ló. O pastor é Sacerdote de Israel? Se for, ele nem pode existir em Cristo, pois o Novo Testamento fundado por Jesus, da tribo de Judá, não há Sacerdotes. No evangelho, pastor era só um guia que iria conduzir a palavra aos recém convertidos até terem o conhecimento necessário para Ir por todo mundo e Pregar, abandonando assim o guia, como o Pastor Cristo fez com os discípulos, esse guia precisou existir até que a palavra fosse escrita. Bispo era um ancião, um supervisor de guias jovens...um guia mais velho, ancião que instruía outros guias...até que a palavra fosse estabelecida, ou seja, temporário! Só isso! Não um sacerdote do Templo. Presbítero diácono, nada tem a ver com o Clero da Religião, mas sim, ajudantes desse ancião chamado Bispo que hoje virou Sacerdote do Templo, uma projeção daqueles que assassinaram Jesus e os Apóstolos.

6 ª. OFERTAS
No Evangelho, as Ofertas da igreja primitiva eram para alimentar os famintos, dividiam os bens materiais entre - si, como uma família, a idéia do evangelho sempre foi ser uma instituição familiar, e não instituição religiosa. Paulo trabalhava, para dar exemplo, a coleta era para os pobres, e não encher o bolso dos que nada sabem. Tudo do criador era de Graça, nada cobrado em dinheiro! Dinheiro corrompe por isso, eles não pregam a verdade, vivem à custa dos ingênuos.

7 ª. O TEMPLO É A CASA DE DEUS, TODOS ORAVAM LÁ.
O único Templo Religioso permitido pelo Criador foi o Templo de Salomão, apenas um! Nem dois, nem três! (1 Crônicas 28:9-11) O Templo foi construído por Salomão, mesmo sabendo que o Criador não habitaria nele (2Cro.6:18), ele tinha o propósito inicial de abrigar a Arca da Aliança. O Templo de Salomão foi destruído no exílio da Babilônia, a séculos antes da vinda de Jesus. Quando Jesus chega ao mundo, o templo foi reconstruído para os Judeus pelo Imperador Romano Herodes. No episódio em que Jesus chega com o chicote, expulsando os vendilhões, e diz “a minha casa, será casa de oração” não faz sentido acreditar que o Templo Romano é a casa do Pai! QUANDO JESUS DIZ “A MINHA CASA”, ele não se refere ao Templo de Herodes, mas sim, ao Povo de Israel conforme vemos no V.T. “Israel é a minha Casa”. Em síntese, naquela época o Templo, era único, reservado aos sacrifícios e atos religiosos administrado pelo Sumo Sacerdote, enquanto as sinagogas eram varias e direcionadas a oração, leitura da palavra e interpretação no Velho Testamento. Quando se diz que os Apóstolos Oravam no Templo, pela a etimologia da palavra Orar, vem de oratória, por isso os apóstolos iam ao Templo orar (falar), as praças, e em qualquer lugar. Na verdade quando se fala em templo de Herodes era uma espécie de “Shopping Center”, uma praça aberta, onde todos se Reuniam pois a Nave do Templo, esse sim o religioso, somente os Sacerdotes tinham acesso, Pedro mesmo converteu 5 mil homens para fora do Templo. Grande equívoco achar que eles freqüentaram o Templo Religioso Judeu para prestar culto Cristão como todos pensam, afinal o Templo era propriedade dos Judeus feito por Herodes (só para lembrar, o templo de Salomão, foi destruído antes da vinda de Jesus), assim sendo, seria uma afronta aos Sacerdotes Judeus e também uma afronta a Cristo prestar culto nesse local. Os discípulos de Cristo, sabiam que Orações para Deus, Jesus ensinou a orar em espírito, não de forma física, nem no monte nem no templo (Jo 4:20-24) em silêncio, no quarto, fechado, sem papagaiação, gritaria nem mãos para cima (Mt 6:6), porque Deus é espírito e não possui atributos físicos humanos, também aprenderam que Deus não habitava em Templos e nem precisava ser servido neles (At 17:24) sabiam ainda que o Templo era uma aliança de Israel não para Cristãos, derrubada por Cristo (Mt 26:61).

8 ª. NÃO DEIXE A CONGREGAÇÃO
Louvor e congregação em grupo eram feito nos lares, não no templo, foram estabelecidas para os iniciantes que estão no leite conforme explica Paulo em Efesos, até que cheguem a fé viva então é ide e pregai deixando assim o seu guia como Cristo também os deixou. Observe que era algo contextual, pois esses recém convertidos não possuíam a palavra por escrito como nós, e precisavam se congregar constantemente para não serem levados por qualquer vento de doutrina.

9 ª. O CULTO LITURGICO/ MUSICAL
Nunca houve ritualísticas Religiosas. Quando Jesus pediu para fazer culto pra ele? Bater palmas? Ensaiar Coral ou fazer coreografia? Procissões de adoração e dança? Quando ele instruiu acerca de um Pastor (Sacerdote) no púlpito eclesiástico no templo ministrando culto? NADA disso tem a ver com JESUS! Jamais se menciona nenhum instrumento mecânico no Novo Testamento. Culto traduz uma palavra grega (latreia) serviço de obediência a Deus, Tiago disse: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra, e não somente ouvintes” (Tiago 1:22). Este é o nosso culto racional! Não havia Clero religioso nem Sacerdotes, pois Cristo o aboliu (Hb 7) mas sim, todos, eram como um só.

O evangelho ensina que a igreja primitiva foi transformada em rudimentos pobres, doutrinas de homens, voltando a doutrinação religiosa! IMAGINA HOJE? DE FATO A essência dos ensinamentos de Jesus se transformaram em regras de homens

Ora, o resultado é o desastre cristão desses quase dois mil anos!

De fato, a religião cristã é um estelionato espiritual, pois, OBSTRUIU A SIMPLICIDADE DO EVANGELHO POR MENTIRAS E TRADIÇÕES DE HOMENS, ALÉM DE AFRONTAREM AS LEIS DE DEUS DE FORMA CÍNICA PARA PROVEITO PRÓPRIO.

SOMOS A FAVOR DE SEGUIR A JESUS SEM RELIGIÕES OU CREDO, POR UM CRISTIANISMO FAMILIAR, SEM INSTITUIÇÕES, SEM DINHEIRO, BOCA A BOCA, DIA A DIA, COMO NO PASSADO.

0 comentários:

Postar um comentário