O fariseu e o publicano

 "Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. "Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. "Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado".Lucas 18:10-14

As nossas tentativas de se mostrar santo e justo à base de méritos próprios não têm valor para Deus. (Lc 16:15) Veja a parábola do Fariseu e o publicano. (Lc 18:9)

Para espanto de todos, o fariseu, o religioso, que se achava "homem de Deus" não foi justificado, o publicano foi. Por vezes em suas parábolas, Jesus faz do vilão o herói da história e vice versa. 

Jesus combatia a hipocrisia religiosa com peso, combatia o orgulho a discriminação e a vaidade produzida pelo sistema clerical verticalizado. Esse mesmo que muitos ditos cristãos defendem com unhas e dentes.

0 comentários:

Postar um comentário